A diretoria da Agência Nacional de Água – ANA e do Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Piancó-Piranhas-Açu esteve reunida nesta quarta-feira (05/04), em Sousa/PB, para discutir a instalação e a funcionalidade do escritório técnico de apoio às ações da bacia do Piranhas-Açu em toda a sua extensão. O escritório está situado no município paraibano de Sousa/PB e conta com a presença diária de cinco funcionários técnicos, com a possibilidade de aumento para doze, e equipamentos necessários para o trabalho na bacia.

“Nessa maneira de gestão das água que estamos fazendo, é necessário que tenhamos dados confiáveis, até para tomarmos as decisões. Com isso, o escritório técnico é a possibilidade de chegar informações mais precisas, de monitorar os reservatórios e o rio, no tempo adequado para que possamos tomar decisões corretas em Brasília/DF”, disse Paulo Varela, diretor da área de gestão da ANA.

O escritório técnico é uma das ações que estão previstas no Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Piranhas-Açu. “O objetivo do escritório é apoiar as ações de gestão e regulação do uso da água em toda bacia. Portanto, estão previstas diversas atividades como, por exemplo, o cadastro de usuário de água”, explicou Allan Lopes, superintendente-adjunto de fiscalização da ANA.