O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu, José Procópio de Lucena esteve nesta terça-feira (16/05) em visita na calha do rio Piancó-Piranhas, trecho São Bento-Coremas. O objetivo da visita foi conversar com residentes as margens do rio para obter informações sobre o deslocamento das águas liberadas do reservatório de Curemas (2m3\s). Ele esteve acompanhado do membro do CBH PPA, Josué Diniz.

“Em Paulista\PB, no espaço das palhoças, fomos informados pelos proprietários que a água chegou na passagem molhada as 5 horas da manhã e as 17hs, depois, de se deslocar em torno de 3km, chegou na comunidade Curralinho, ainda no município de Paulista”, disse Procópio Lucena

Nestes diálogos, o presidente foi informado que a irrigação está voltando aonde a água está chegando, sendo necessário urgente fiscalização. Além disso, foi perceptível a necessidade de uma limpeza pra facilitar o deslocamento da água.

“Nos deslocamos também até o canal de fuga no reservatório de Curemas onde identificamos a abertura dos 2m3/s sendo liberados no rio Piancó. Observamos que após o canal de fuga existe muita vegetação que impede da água se deslocar com maior velocidade, gerando desperdício e demora em sua chegada em São Bento\PB”, explicou Lucena.

Outro ponto visitado foi o canal da redenção na comunidade Mãe Dagua. “Confirmamos que houve a limpeza do canal e o funcionamento das três bomba que somam de 90l\s. Tivemos informações que a água do canal já percorreu em torno de 15 km dos 38 do canal e já está próximo das várzeas de Sousa/PB. Também tivemos informações que já estão utilizando a água para encher barreiros e se faz necessário uma fiscalização”, explicou Procópio.

Sobre a chegada da água no município de São Bento/PB, o presidente do CBH PPA afirmou que “existe uma previsão que a água pode chegar na captação da Cagepa em São Bento em torno de 2 dias, podendo ser mais ou menos dias. É importante ressaltar também que aconteceu uma reunião em Brasília entre a ANA e CAGEPA para definirem uma estratégia eficiente de fiscalização deste trecho do rio”, finalizou ele.