Em reunião na manhã desta sexta-feira (10/05) foram apresentados os principais problemas encontrados na parede da Barragem Passagem das Traíras, que fica localizada na região do Seridó. O evento aconteceu no auditório do Centro Pastoral Dom Wagner, em Caicó, e reuniu representantes do Governo do RN, Assembleia Legislativa, Defesa Civil, Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu (CBH PPA) e Agência Nacional de Águas (ANA), além da participação de prefeitos, vereadores e da sociedade civil do Seridó. A reunião foi convocada pelo CBH PPA.

O diagnóstico foi apresentado na reunião pela empresa Acquatool Engenharia, responsável pelo contrato junto ao Governo do RN, que fez o estudo em toda área da barragem. De acordo com o estudo, a parede tem quatro problemas principais. São eles: a) falta de execução de concreto de face – ao longo do paramento de jusante nas áreas das seções não vertedoras; b) ausência de injeções impermeabilizantes – nas fundações da barragem; c) seções da barragem não seguras – para cargas usuais e não usuais; e d) drenagem interna deficitária.

A principal intervenção a ser realizada será a abertura de uma fenda na ombreira direita com dois objetivos principais: evitar o acúmulo de água e permitir uma análise maior sobre o estado da fundação do açude.

“Eu sei que a situação de falta d’água é preocupante para a região, mas a solução que nós apresentamos é a abertura de uma fenda, de forma temporária, na parede da barragem para que a água possa escoar e não acumular. Esse é o primeiro passo para a recuperação do reservatório. Caso venha uma cheia muito súbita, nós não temos condições de guardar, de barrar. As tomadas d’água da barragem são restritas e passaríamos uns setenta dias com ela cheia e correndo um risco muito elevado de estabilidade”, explicou Pedro Molinas, engenheiro da empresa responsável pelos estudos, a Acqualtool.

A abertura da fenda já é o início da recuperação, mas a empresa ainda vai entregar à Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) o projeto da recuperação total do reservatório, que prevê ações como envelopamento dos taludes e um rebaixamento de 1 m do vertedouro. De acordo com Molinas, Essas intervenções vão diminuir peso e pressão no reservatório sem fazer com que ele perca capacidade de acumulação.

O secretário João Maria Cavalcanti ressalta que a Governadora Fátima Bezerra já enviou ofício ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e Defesa Civil Nacional solicitando recursos na ordem de R$ 30 milhões para iniciar as intervenções. “Recuperação de barragens é uma prioridade dessa gestão, estamos trabalhando com esforço pra atender as demandas da ANA e se enquadrar no padrão da lei federal” frisou João Maria.

A barragem de Passagem das Traíras vai ficar praticamente seca depois da abertura da fenda, mas o titular da Semarh explica que não haverá prejuízos para a população de Jardim do Seridó pois a Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern) vai abastecer a cidade de através de captação no açude de Boqueirão de Parelhas.