O alerta foi dado pela Superintendência de Fiscalização da Agência Nacional de Águas (ANA) durante reunião nesta quinta-feira (19/09), em João Pessoa/PB, que definiu estratégias de fiscalização e limpeza do rio Piranhas, no trecho que compreende os municípios de Coremas/PB e Jardim de Piranhas/RN. A fiscalização foi um dos assuntos mais discutidos e a ANA confirmou que voltará, nos próximos dias, a combater irrigantes que estejam irrigando acima do permitido, que é de meio hectare.

“Vamos fazer junto com os órgãos da Paraíba e do RN um esforço conjunto de controle de uso da água no rio Piranhas. Temos usado várias técnicas para acompanhar as irrigações e temos a informação de que tem, em média, 590 hectares irrigados, porém tem muita gente irrigando um volume que não é permitido, que é 0,5 hectare por usuário. Nós temos um mapeamento com cadastro completo de que usa a água e vamos focar na fiscalização”, explicou Alan Lopes, superintendente de fiscalização da ANA.

O superintendente fez um apelo aos usuários que estão irregular. “É importante que os usuários saibam que a ANA e os órgãos gestores conhecem a evolução da irrigação e sabem quem está irregular. Portanto, fazemos um apelo para os que estão irregular: quem estiver na margem do rio irrigando acima do permitido, que reduza para que evitem consequências como multas, lacres ou outras penalizações que possam vir a acontecer”, frisou.

Além disso, durante a reunião foi levantada a ideia de premiação para os usuários que estão irrigando corretamente. “Conversamos também sobre uma estratégia de premiar os usuários que estão respeitando a regra de meio hectare. São centenas de usuários que estão corretos e precisamos premiá-los e divulga-los para incentivar o uso sustentável da água”, finalizou.