O Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Piancó-Piranhas-Açu identificou vários usuários utilizando água de forma irregular no Vale do Açu. As irregularidades foram identificadas no Canal do Pataxó durante visita feita, nesta quarta-feira (30/10), pelo segundo secretário do CBH PPA e coordenador da comissão gestora da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, Procópio Lucena. Além dele, estiveram presentes o membro do comitê, Ezequias Florêncio, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Assú/RN, Diassis do Limoeiro.

“Essa visita foi um encaminhamento da própria comissão gestora na última reunião que tivemos. Dessa forma, estivemos nos açudes Mendubim e pataxó e no canal. O que nós encontramos foram usuários utilizando a água sem a outorga e sem cadastro junto aos órgãos competentes. Identificamos a necessidade de fiscalização e cadastramento dos usuários. Vamos dar prosseguimento a estes casos e mobilizar a mesa diretora do comitê para agir para um diálogo de urgência com a Ana e Igarn, explicou Procópio Lucena.

No caso do açude Mendubim, a visita aconteceu em várias comunidades rurais a montante do reservatório. “Conversamos com alguns pequenos agricultores e o que vimos e ouvimos foram plantios sofrendo por falta água em decorrência do rebaixamento do reservatório e falta de estrutura e apoio aos irrigantes. Em alguns lugares, inclusive, pudemos ver o plantio de vazantes utilizando o molhado do açude. Identificamos que os usuários de água não estão cadastrados. Por isso, precisamos intensificar uma articulação com os órgãos gestores e o município para esse cadastramento dos usuários visando uma boa gestão e disponibilidade da água para todos”, observou Procópio.

Já no caso do Canal do Pataxó, além das irregularidades foram identificados pontos de poluição urbana na água. “Ficamos impressionados com os problemas que a gente conseguiu identificar. Vimos o próprio canal alimentando um açude particular, caminhão retirando água, empresas utilizando o canal todos sem autorização e, infelizmente, observamos alguns locais onde a água do canal está misturada com o lixo. É lamentável”, destacou.

Açude Pataxó

Ainda nesta quarta-feira, o CBH PPA esteve presente no açude Pataxó, que barra o rio Pataxó, no município de Ipanguaçu/RN e tem uma capacidade total de 07 milhões de metros cúbicos. A construção do reservatório foi finalizada em 1954 e integra a bacia do Piranhas/Açu.

“Esse açude está com a comporta quebrada há pelo menos 20 anos, segundo o que nós conseguimos checar. Ele deveria está sendo usado para atender os usuários do rio Pataxó e aliviar a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, mas, infelizmente as condições hidromecânicas não permitem. Vamos pautar esse assunto para os órgãos responsáveis”, finalizou o segundo secretário do comitê.