Nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro foi realizada visita de campo ao Eixo Norte-Projeto de Integração do rio São Francisco (PISF), pela equipe da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). Na ocasião, os participantes de diversos setores da água tiveram a oportunidade de conhecer o reservatório Caiçara, as obras do ramal do Apodi/Salgado, o reservatório Boa Vista, ponto mais avançado de chegada das águas do PISF na Paraíba, os açudes Engenheiro Avidos e São Gonçalo, no rio Piranhas, que receberão as águas do Projeto.

No dia 1º, a visita foi aos reservatórios de Porcos, Boi I e II e Jati, onde se encontra a saída para o Cinturão das Águas do Ceará – CAC-CE e depois ao Núcleo de Controle Operacional do Projeto – NCO, que fica em Salgueiro, no Estado de Pernambuco, junto das instalações da Estação de Bombeamento -EBI-03- DO EIXO NORTE. A visita contou com a participação de cerca de 40 técnicos, representantes dos Estados receptores das águas do projeto (PB, RN, PE, CE), Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), da Universidade de Brasília (UnB) e da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA).

A programação da visita culminou com a reunião mensal de acompanhamento da implementação do PISF, que ocorreu em formato híbrido, presencial e remoto, no dia 02 de dezembro, em Salgueiro. A reunião visa a troca de informações entre as instituições envolvidas com o Projeto de Integração do São Francisco (PISF). Pela ANA estiveram presentes o diretor, Oscar Cordeiro Netto e os servidores Flávia Barros, Anna Paola Michelano, Tauana Monteiro, Cristianny Vilella e Leandro Mendes. Contou ainda com a participação do secretário de Recursos hídricos do Rio Grande do Norte, a diretora da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac-PE), diretores da Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA-PB), dentre outros técnicos.

O encontro foi bastante importante para que os técnicos pudessem ter dimensão do Projeto de Integração do São Francisco, bem como discutir as especificidades de operar e manter toda a infraestrutura.

PISF

O objetivo do PISF é levar água do rio São Francisco a 12 milhões de pessoas em 390 municípios no Ceará, na Paraíba, em Pernambuco e no Rio Grande do Norte, estados historicamente vulneráveis à seca. O Projeto também visa a beneficiar 294 comunidades rurais às margens dos canais. O empreendimento abrange a construção de 13 aquedutos, nove estações de bombeamento, 28 reservatórios, nove subestações de 230 quilowatts, 270 quilômetros de linhas de transmissão em alta tensão e quatro túneis. O Eixo Leste tem 217 quilômetros, passando por Pernambuco e Paraíba. O Eixo Norte tem 260km e atenderá municípios de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte.

No Eixo Norte, as obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco passam pelos seguintes municípios: Cabrobó, Salgueiro, Terranova e Verdejante, em Pernambuco; Penaforte, Jati, Brejo Santo, Mauriti e Barro, no Ceará; São José de Piranhas, Monte Horebe e Cajazeiras, na Paraíba. Já no Eixo Leste, o empreendimento atravessa os municípios pernambucanos de Floresta, Custódia, Betânia e Sertânia; e a cidade paraibana de Monteiro.