Os membros da Diretoria Colegiada do Comitê da Bacia Hidrográfica dos rios Piancó-Piranhas-Açu – CBH PPA estiveram reunidos na manhã desta terça-feira (21/06) na sede do Comitê, em Caicó/RN, para discutir assuntos administrativos e operacionais para o ano de 2022 na bacia. Essa foi a 55ª reunião e contou com a participação dos quatro membros da DC e foi convocada pelo presidente, Waldemir de Azevedo, através do Ofício Circular Nº 013/2022.

Ao final da reunião, os membros da DC deliberaram sobre o calendário de reuniões da Diretoria Colegiada para o ano de 2022, ações de educação ambiental nos municípios da bacia, limpeza no leito dos rios e atividades de otimização do uso da água. Além disso, foram debatidos assuntos ligados as reuniões de alocação de água e a participação da sociedade potiguar e paraibana nas ações do comitê.

“Fizemos um retrospecto das necessidades do comitê, vendo o que pode ser melhorado e implementado e quais são as ações que deve ser prioridades da bacia. Tivemos também o conhecimento do funcionamento a estrutura administrativa da ADESE em apoio ao Comitê e traçamos algumas metas que serão definidas nas próximas reuniões. Estamos iniciando uma nova fase, com novos membros da Diretoria Colegiada, e vamos ver como será a caminhada a partir de agora, dentro de uma premissa de divulgação e participação da sociedade dentro do comitê”, explicou Waldemir Azevedo, presidente do CBH PPA.

Auricélio Costa, vice-presidente do comitê, entende que “é uma satisfação para os novos membros dar continuidade ao que comitê já vem fazendo de positivo na bacia. Nós esperamos manter essa positividade com uma pauta adequada e trazer algumas inovações que podem contribuir para o comitê. Além disso, é fundamental mantermos essa dinâmica de gestão das águas, tanto na Paraíba quanto no Rio Grande do Norte”.

Para Raimundo Inácio, primeiro secretário do comitê, a presença do CBH PPA na bacia é fundamental. “Existe o entendimento de todos os membros da Diretoria Colegiada de que é importante estar presente na bacia. Essa presença se faz necessária do ponto de vista de levar o conhecimento para a sociedade sobre vários temas ligados aos recursos hídricos, sobretudo nas ações desenvolvidas pelo comitê”, explicou.

De acordo com Jacodemes Garrido, segundo secretário, “as pautas tratadas na reunião são fundamentais para o dia-a-dia da bacia e do comitê, principalmente sobre as questões hídricas dos reservatórios que ficam nos dois estados. Estamos empenhados, enquanto comitê, para que o gerenciamento hídrico seja meta permanente na bacia”, finalizou.